catraca de bicicleta em manutenção

Saiba como usar a marcha da bicicleta de forma fácil

As marchas de uma bicicleta são componentes fundamentais que permitem ao ciclista ajustar a resistência dos pedais, adaptando-se a diferentes tipos de terreno e níveis de esforço. Saber como usar a marcha da bicicleta de forma eficiente pode melhorar significativamente a experiência de pedalada, tornando-a mais confortável e produtiva.

Neste artigo, vamos explicar como as marchas da bicicleta auxiliam o ciclista, destacando suas funções e benefícios. Continue lendo para descobrir dicas valiosas que podem transformar sua performance e aproveitar ao máximo cada pedalada.

Para que serve a marcha da bicicleta?

Assim como nos automóveis motorizados, a marcha tem a função de equilibrar a velocidade e a força necessárias para realizar os movimentos. No carro, por exemplo, cada marcha é ideal para um tipo de percurso, como subidas, descidas e terrenos planos, quando não é preciso aumentar a velocidade frequentemente. 

mulher andando de bike em parque em um dia ensolarado.

A marcha da bicicleta funciona de forma semelhante e ajuda a suavizar os movimentos, melhorando o conforto durante o trajeto. Uma situação que ilustra a necessidade da troca de marcha é quando o ciclista percorre uma subida e sente que a bike fica mais pesada e os esforços são maiores. 

Nesse caso, a marcha precisa ser mais forte para diminuir a força despendida no pedal. Com um movimento mais suave e constante no pedivela, a bicicleta já terá impulso suficiente para continuar o trajeto. Porém, por ser uma subida, o equilíbrio é outro fator de relevância que influencia a dificuldade do trajeto.

Mais que tornar o pedal mais leve, aprendendo como usar a marcha da bicicleta, é possível andar mais rapidamente e pedalar maiores distâncias sem tanto cansaço. Para isso, o ciclista precisa ter familiaridade com a bike, sentindo quando ela está passando por dificuldades e trocar a marcha para uma mais leve ou pesada. 

O que saber sobre as marchas?

Existem diversos sistemas de marchas, com quantidades e velocidades diferentes, que são chamados de: 11v, 12v, 20v, 21v, 24v, 27v e 30v. Cada um tem o número de marchas que os nomeia, com poucas ou muitas opções, tornando a utilização ainda mais complexa. 

mulher andando com bike da Tembici na ciclovia de Brasília.

Por isso, na hora de aprender como usar a marcha da bicicleta, primeiro, descubra quantas estão disponíveis no modelo que você pedala. Geralmente, o 21v é o mais comum, porque é simples e funcional, e tem um preço menor para os fabricantes e os ciclistas. 

Além dos modelos de marcha, existem duas formas de trocá-las dependendo do tipo de passador da bike. Em bicicletas que possuem somente o câmbio traseiro, há um passador no guidão direito. Naquelas que contam com dois câmbios, dois passadores podem ser acionados (um em cada guidão).  

Caso não saiba como usar o câmbio da bike, essa é uma excelente oportunidade de aprender os dois mecanismos em conjunto. Isso porque o passador esquerdo movimenta o câmbio dianteiro (onde estão as marchas das coroas no pedivela) e o direito move o câmbio traseiro, que é chamado de catraca. 

Leia também: Como saber o tamanho ideal de uma bicicleta?

Como usar a marcha da bicicleta?

Se você quer saber como arrumar as marchas da bicicleta que só possui um passador, basta acioná-lo sentindo as mudanças no pedal. Caso sejam dois passadores, é importante combiná-los seguindo números de marchas próximos. Por exemplo, para terrenos planos, uma opção é a marcha 2 de cada lado.

duas pessoas andando com a bike da tembici em são paulo

Outras possíveis combinações para a marcha esquerda e direita, respectivamente, são: 1 com 1; 1 com 2; 2 com 2; 2 com 3; 2 com 4; 2 com 5; 3 com 5; 3 com 6; 3 com 7. No geral, a marcha 1 da esquerda combina com as duas primeiras da direita, a 2 até a penúltima marcha e a 3 até as duas últimas marchas. 

Para não precisar decorar, faça a troca sempre sentindo o que fica melhor no pedal e, aos poucos, isso se tornará automático. Inclusive, se tiver dúvida sobre qual é a marcha mais leve da bicicleta, você descobrirá nessa troca. As marchas 1 e 2 são as mais leves, mas se tornam pesadas dependendo da combinação.

Geralmente, a combinação 2-2 é mais pesada que a 1-3, mas isso depende do tipo de terreno e da velocidade que você deseja alcançar. Nesse caso, lembre-se de passar a marcha com antecedência em terrenos íngremes, evitando o desequilíbrio em trocas repentinas. 

Cuidado com a troca de marchas

Uma dica que vai ajudar você a entender como usar a marcha da bicicleta é se atentar aos barulhos e à posição da corrente. Apesar de muitos ciclistas seguirem as combinações anteriores, outros tentam ajustá-las e fazem movimentos de câmbio cruzado.

Isso acontece quando marchas opostas são colocadas juntas, como 1-6, 1-7, 3-1 e 3-2. Elas unem extremos de cada ponta e aumentam a pressão na corrente, causando desgaste e uma possível quebra. 

mulher andando com a Bike Tembici por Brasília.

Leia também: O que se faz na revisão de bike? Guia completo para manter sua bicicleta em ótimo estado

Entender a utilização correta das marchas da bicicleta é essencial para uma pedalada eficiente e confortável. Ao ajustar a resistência dos pedais de acordo com o terreno e o nível de esforço, o ciclista pode enfrentar subidas íngremes, manter um ritmo constante em terrenos planos e evitar o cansaço excessivo.

Ao aplicar as dicas apresentadas, você conseguirá melhorar sua performance e aumentar o prazer nas pedaladas. Pratique, ajuste-se às condições e descubra como a utilização correta das marchas pode transformar suas aventuras de bicicleta.

Comece a pedalar com a Tembici

Se você já conhece os incríveis benefícios que a bicicleta traz para o corpo e a mente, é hora de vivenciar essa experiência com a facilidade que só a Tembici oferece. Presente nas principais cidades do Brasil, e até mesmo no exterior, o nosso objetivo é inspirar a mudança que começa em cada um – e o resultado você sente nas ruas.

Quer você esteja buscando melhorar sua saúde, desfrutar de maior praticidade no dia a dia ou economizar tempo e dinheiro, o aluguel de bicicletas da Tembici é a escolha perfeita. Redescubra a cidade sob uma nova perspectiva, participe desse movimento de mobilidade reinventada. Baixe nosso aplicativo hoje e explore as diversas opções de planos disponíveis:

Rio de Janeiro, São Paulo, Recife, Salvador e Porto Alegre


Brasília, Belo Horizonte, Curitiba e Floripa

Posts Similares