capacete de bicicleta sobre o guidão de uma bike

Qual é a vida útil de um capacete de bicicleta?

Apesar de não ser um item obrigatório exigido pelo Código de Trânsito Brasileiro (CTB), o capacete de bicicleta é, inegavelmente, um equipamento de suma importância para a segurança do ciclista. 

Quando o assunto é esse equipamento, é comum surgirem algumas dúvidas, como em relação a sua vida útil. Será que aquele capacete que você comprou há algum tempo ainda está em boas condições de te proteger adequadamente no caso de uma queda ou colisão?

Se essa é uma preocupação que já passou pela sua cabeça, este artigo é para você! Descubra a seguir como funciona a validade do capacete de gicicleta, quando é recomendado trocá-lo e quais cuidados você deve manter para prolongar sua vida útil. Boa leitura! 

Como funciona a validade do capacete de bicicleta? 

Como os capacetes de ciclismo são quase que inteiramente fabricados a partir de materiais plásticos, é comum que as pessoas associem esse equipamento com uma alta durabilidade, ou até mesmo ignorem a necessidade de substituí-lo após um tempo de uso.

capacete de bicicleta de vários modelos, cores e tamanhos expostos em uma vitrine aberta

Acontece que os materiais derivados do petróleo (como os plásticos que compõem o capacete) também passam por um processo de degradação e perdem suas propriedades com o tempo. Sendo assim, é correto afirmar que o capacete de ciclismo perde sua validade após um período de uso.

Para compreender como funciona a vida útil de um capacete, é necessário falar sobre a sua estrutura, que conta com o EPS (poliestireno expandido) em sua composição. Esse material é popularmente conhecido como isopor, e contém pequenas bolinhas que, sob pressão e hidratação, incham e se compactam. Assim, formam uma estrutura rígida e altamente absorvente a qualquer impacto.

Levando isso em consideração, é de se imaginar que o suor, a água e outras circunstâncias relacionadas à umidade possam afetar significativamente a vida útil do capacete. As propriedades do poliestireno que ajudam a absorver impactos podem durar cerca de 5 anos, mas isso também vai variar do uso e dos cuidados relacionados ao equipamento. 

Ou seja, um capacete que é utilizado diariamente não terá a mesma vida útil de um capacete usado de maneira esporádica. É por isso que é preciso ter alguns cuidados importantes em relação a esse acessório. Até mesmo porque nem só de isopor é feito um capacete de ciclismo. 

A placa externa desse acessório geralmente é feita de policarbonato moldado, um material mais duro, resistente às altas temperaturas e ao uso constante, que pode ocasionar desgastes e arranhões. Sem os cuidados adequados, essa placa pode se degradar antes do tempo e até mesmo se desprender, comprometendo a segurança do equipamento. 

Além disso, tem as tiras e as peças de ajuste e fixação, que são feitas, respectivamente, de nylon e plásticos rígidos. Esses itens também se degradam, já que as alças ficam em contato direto com a pele e a região das orelhas, onde há bastante transpiração – que, com o tempo, tem efeito corrosivo. 

mulher vestindo capacete de bicileta colorido

Assim, a vida útil de um capacete de bicicleta está diretamente relacionada a dois aspectos principais: os impactos aos quais ele é submetido e os cuidados dispensados a ele. Por isso, nem sempre é possível adquirir um equipamento como esse tendo uma previsão eficaz a respeito da sua validade. Isso é muito relativo, dependendo da forma que ele é usado e mantido por cada ciclista.

Sendo assim, você deve estar se perguntando como identificar, afinal, quando é a hora de trocar o capacete. É sobre isso que vai tratar o tópico a seguir. 

Quando é recomendado trocar esse equipamento? 

Como mencionamos acima, os impactos estão entre os principais fatores que levam à necessidade de troca do capacete.

Os pequenos golpes que seu capacete recebe durante o uso também devem ser considerados, como quedas de alturas diferentes, choques com outros acessórios ou ao ser transportado, pedras ou projéteis que o atinjam durante um passeio e também, é claro, quedas mais ou menos importantes.

A recomendação geral dos fabricantes de capacete é realizar a substituição do equipamento no caso de quedas ou impactos. Isso pode soar como uma tentativa de aumentar a demanda por esses acessórios, mas, por trás dessa orientação, há uma explicação científica relevante e que deve ser levada a sério.

Se um capacete de bicicleta cai e sofre rachaduras, ele deixa de funcionar como uma unidade única e, portanto, perde a sua capacidade de dissipar a energia mediante um choque. Seja por uma queda durante o pedal ou porque o equipamento caiu da cadeira, por exemplo, sua estrutura fica comprometida devido a microfissuras.

Isso explica porque substituir esse equipamento é o mais seguro a se fazer, já que um capacete que sofreu algum tipo de impacto pode não oferecer a proteção necessária caso seja atingido por um segundo golpe. Isso vale mesmo se ele não apresentar nenhuma avaria visível ou parte danificada. Nesses casos, o ciclista pode ficar exposto a riscos significativos.

Sendo assim, vale a pena investir no que talvez seja o único elemento de segurança que você, enquanto ciclista, pode confiar. O uso adequado do capacete salva milhares de vidas todos os anos. 

Outra circunstância na qual vale a pena considerar a substituição do capacete é quando ele estiver desgastado pelo uso. Verifique se o poliestireno que o reveste não está ressecado, pressionando suavemente o material com o dedo.

Se ele estiver macio e fácil de deixar uma marca, significa que o capacete ainda está em condições de uso. Caso ele esteja duro e seco, é um importante indicativo de que deve ser substituído.

Como o desgaste é um fator importante e que interfere na vida útil do capacete, é interessante saber como preveni-lo. Confira a seguir algumas dicas que vão te ajudar quanto a isso!

Quais cuidados são necessários para manter o capacete de bicicleta? 

A principal finalidade do capacete é proteger a cabeça, o que só é possível devido a sua capacidade de absorver choques. Para manter as propriedades absorventes do seu capacete, é fundamental cuidar bem desse equipamento, o que inclui armazená-lo em condições adequadas.

O ideal é que ele seja mantido em um local acessível, onde não corra o risco de cair no chão. Também é importante que esse lugar seja preservado de variações de temperatura, umidade e luz UV (luz do sol). Levando esses aspectos em consideração, talvez não seja uma boa ideia armazenar seu capacete em abrigos de jardim ou no porta-malas do carro.  

Em relação à manutenção, recomendamos que este equipamento seja higienizado com uma esponja macia e água com sabão. Evite usar outros produtos químicos, e deixe que seque ao ar livre e na sombra. Suas almofadas podem ser lavadas na máquina de lavar a 30°C, mas não use secadora.

Quando uma limpeza mais superficial for o suficiente, basta limpá-lo com um pano. É interessante criar uma rotina de limpeza desse equipamento sempre após utilizá-lo, mantendo-o limpinho para o próximo treino ou passeio.

Outras dicas importantes envolvem limpar as entradas de ar (que podem acumular pó e outras sujeiras), não expô-lo a fontes de calor e evitar impactos desnecessários, tomando cuidado ao transportá-lo.

Colocando todas essas dicas em prática, você certamente conseguirá manter seu capacete por um bom tempo, ampliando sua vida útil. Como esse é um equipamento essencial para a segurança e proteção do ciclista, vale a pena dedicar alguns cuidados extras para mantê-lo em ótimo estado. Confira outros equipamentos importantes para garantir sua segurança ao andar de bike.

Se este artigo foi útil para o seu caso e você tem o interesse de explorar mais conteúdos de alta qualidade para pedalar com segurança, visite o blog da Tembici para se manter atualizado! Buscamos inspirar a transformação que se inicia em cada pessoa. O resultado? Você percebe nas ruas! 

Comece a pedalar com a Tembici

Se você já conhece os incríveis benefícios que a bicicleta traz para o corpo e a mente, é hora de vivenciar essa experiência com a facilidade que só a Tembici oferece. Presente nas principais cidades do Brasil, e até mesmo no exterior, o nosso objetivo é inspirar a mudança que começa em cada um – e o resultado você sente nas ruas.

Quer você esteja buscando melhorar sua saúde, desfrutar de maior praticidade no dia a dia ou economizar tempo e dinheiro, o aluguel de bicicletas da Tembici é a escolha perfeita. Redescubra a cidade sob uma nova perspectiva, participe desse movimento de mobilidade reinventada. Baixe nosso aplicativo hoje e explore as diversas opções de planos disponíveis:

Rio de Janeiro, São Paulo, Recife, Salvador e Porto Alegre


Brasília, Belo Horizonte, Curitiba e Floripa

Posts Similares