homem indo trabalhar de bicicleta, com capacete de proteção

Quais os benefícios de ir trabalhar de bicicleta?

Independente de onde mora, você provavelmente já notou que os adeptos da bicicleta enquanto meio de transporte aumentam cada vez mais. As pessoas estão utilizando a magrela não só para passear e explorar a cidade, mas também estão indo trabalhar de bicicleta.

Se você enfrenta os perrengues do trânsito ou do transporte público para ir trabalhar, talvez já se pegou imaginando o que poderia fazer diferente para tornar esse trajeto menos custoso e estressante. Nesse contexto, a bicicleta pode ser a solução que você está procurando.

Ao optar por ir trabalhar de bicicleta, você economiza dinheiro, evita congestionamentos, tem autonomia para escolher o percurso que achar melhor, pratica um pouco de exercício físico e ainda tem a oportunidade de curtir a cidade de um jeito diferente. 

Ainda em dúvida se vale a pena ir trabalhar de bicicleta? Continue a leitura e fique por dentro dos diversos benefícios que ela pode oferecer para o seu dia a dia. 

Ir trabalhar de bicicleta melhora da capacidade cardiovascular

Uma das principais vantagens que a pedalada diária pode oferecer diz respeito à saúde do coração, dos pulmões e dos vasos sanguíneos. Sendo assim, a prática regular do ciclismo não apenas fortalece o corpo, mas também melhora significativamente a função cardiovascular e respiratória. 

mulher indo trabalhar de bicicleta, com bike da tembici, pelas ruas de São Paulo

Por ser uma atividade aeróbica, o ciclismo favorece a vasodilatação periférica (contribuindo para diminuir a pressão arterial) e diminui a frequência cardíaca atingida durante o exercício.

Pedalar regularmente também expande a capacidade pulmonar ao estimular o sistema respiratório. Isso significa que, ao longo do tempo, os pulmões se adaptam para absorver e transportar oxigênio de maneira mais eficiente, resultando em uma melhoria na respiração e na resistência.

É claro que esses benefícios dependem de algumas variáveis, como a frequência, intensidade, disciplina e volume do exercício realizado. Ao pedalar até o trabalho três vezes na semana, a estimativa é que as adaptações comecem a aparecer depois de três meses.

Ao incorporar o ciclismo como forma de locomoção diária, você estará reduzindo significativamente o risco de desenvolver doenças cardiovasculares, como hipertensão arterial, aterosclerose e acidentes vasculares cerebrais (AVC). A atividade física regular mantém os níveis de colesterol e pressão arterial sob controle, promovendo uma boa saúde cardiovascular. 

Tratamento e prevenção de doenças metabólicas

Há diversos outros problemas de saúde que podem ser prevenidos ou tratados com o auxílio do pedal, como as doenças metabólicas – entre elas, diabetes e obesidade. Isso é possível porque o ato de pedalar pode ser facilmente incorporado em diversas situações cotidianas.

A praticidade e autonomia que ir trabalhar de bicicleta oferece, faz com que a adesão regular a essa prática seja algo atrativo e acessível. Quem gosta de pedalar pode inserir esse hábito saudável em outras atividades do dia a dia, como para ir ao mercado ou padaria, explorar a cidade e até mesmo visitar alguém.

É justamente isso que faz com que esse tipo de exercício seja um aliado tão importante na prevenção e no tratamento da síndrome metabólica, condição de saúde que é caracterizada pelo excesso de gordura na região abdominal, nível elevado de açúcar no sangue, níveis de colesterol anormais e hipertensão arterial.

duas mulheres usando bike da tembici para ir ao trabalho, pela ciclofaixa de São Paulo

A presença desta condição pode representar um aumento entre 235% e 400% da chance de um infarto ou um acidente vascular cerebral, sejam eles fatais ou não-fatais.

Por ser uma forma eficaz de queimar calorias, melhorar a sensibilidade do organismo à insulina, reduzir os níveis de glicose no sangue, controlar a pressão arterial e estimular o funcionamento do metabolismo, pedalar é uma excelente forma de prevenir e tratar os problemas que levam à síndrome metabólica.

Trabalhar de bicicleta ajuda no controle do peso corporal

Como já mencionado, pedalar com frequência pode ser uma excelente forma de queimar calorias, perder alguns quilinhos e controlar o peso. Ao escolher a bicicleta como meio de transporte, você automaticamente incorpora um exercício aeróbico de baixo impacto à sua rotina diária, transformando um simples trajeto em uma oportunidade valiosa de exercício físico. 

Estima-se que uma pedalada de uma hora tenha potencial para queimar entre 300 a 500 calorias, a depender de alguns fatores, como a intensidade do exercício. Inserindo esse hábito na sua rotina, é possível ter um gasto calórico semanal de 750 a 2500 calorias. Nada mal, hein?

Vale lembrar que, quando combinado com uma alimentação adequada, o exercício físico oferece ainda mais vantagens. Talvez esse novo hábito possa até mesmo servir como incentivo para quem deseja começar a se alimentar de maneira mais saudável, nutritiva e consciente.

Essa forma de atividade física é gentil com as articulações, o que significa que é acessível para a maioria das pessoas, independentemente da idade ou nível de condicionamento físico. E o melhor é que essa prática pode ser mantida a longo prazo, para assim promover a consistência necessária para o controle do peso.

Além dos benefícios físicos diretos, o ciclismo contribui para a redução do estresse, um fator muitas vezes associado ao ganho de peso. O exercício libera endorfinas, neurotransmissores que atuam como analgésicos naturais e melhoram o humor.

Pedalar para o trabalho é uma maneira prática e econômica de inserir o exercício na rotina diária, sem a necessidade de tempo adicional dedicado a academias ou atividades específicas. Além de ser uma opção de transporte, o deslocamento de bicicleta é também uma escolha inteligente para integrar o movimento ao seu estilo de vida, facilitando a manutenção do peso saudável.

Ganhos musculares

Além de contribuir no controle de peso, a bicicleta também é uma grande aliada para quem deseja fortalecer e tonificar os músculos. O ato de pedalar trabalha vários grupos musculares ao mesmo tempo, incluindo as pernas, os glúteos, os músculos abdominais e a musculatura das costas.

Os quadríceps e os isquiotibiais são os principais contemplados com a prática. Os músculos do core também saem ganhando, devido à necessidade do ciclista de manter a estabilidade enquanto pedala.

Nesse contexto, o ganho de massa muscular pode variar de acordo com uma série de fatores, como a intensidade do exercício, a duração e a frequência dos treinos, a alimentação do ciclista, entre outros.

Já para quem deseja ter um ganho de massa magra mais significativo, a recomendação é combinar o pedal com um treinamento de força mais específico, como levantamento de peso ou exercícios de resistência. Uma alimentação adequada (com consumo suficiente de proteínas) também é essencial para suportar o crescimento muscular. 

A melhor forma de acompanhar os ganhos musculares é tirando as medidas das áreas que você deseja desenvolver, como coxas e panturrilhas. Repita esse procedimento regularmente para verificar se há aumento da circunferência muscular nessas partes do corpo, que são as mais trabalhadas durante a pedalada.

Redução do estresse nas articulações

O ciclismo é uma prática especialmente indicada para pessoas à procura de um exercício físico que não cause muito impacto nas articulações dos membros inferiores – como quem está passando pelo processo de reabilitação física, por exemplo.

Mulher indo trabalhar de bicicleta, usando bike da tembici

O mesmo vale para quem está em situação de sobrepeso ou enfrentando problemas articulares. Como o peso corporal é suportado pela bicicleta, reduz a carga nas articulações, especialmente nos joelhos e tornozelos.

Isso faz com que o ciclismo, quando comparado a outras atividades aeróbicas (como a corrida ou uma partida de futebol, por exemplo), seja considerado uma prática muito mais segura, já que proporciona menos estresse mecânico nas articulações.

Ainda assim, é preciso tomar cuidado e se certificar de que o exercício seja realizado de forma correta. A bicicleta mal ajustada ou a má postura sobre ela podem colocar estresse excessivo em certas regiões do corpo, como a coluna vertebral, os joelhos ou as mãos. 

Para usufruir de todos os benefícios que essa prática pode oferecer, assegure-se de que sua bicicleta esteja ajustada corretamente e adote uma postura adequada ao pedalar.

Ir trabalhar de bicicleta aumenta a produtividade

Hoje em dia, estamos suscetíveis a tantas informações em nosso cotidiano que se tornou comum a busca por estratégias para aumentar a concentração e a produtividade. Surpreendentemente, a solução pode estar à distância de um pedal.

Como já vimos, a prática regular do ciclismo ajuda a promover a saúde – e um corpo saudável e ativo é a base para um cérebro mais alerta e concentrado. Além disso, a prática de exercícios físicos ajuda a liberar neurotransmissores como a endorfina, que atuam diretamente sobre o cérebro e servem para melhorar o humor.

Consequentemente, podemos concluir que ir de bicicleta para o trabalho é uma excelente maneira de ter mais disposição e aumentar a produtividade. Com o cérebro oxigenado e menos estressado, você terá a chance de focar no que realmente importa. Assim, funções como a memória, o raciocínio e a capacidade cognitiva como um todo são beneficiadas.

Mulher anando com bike da tembici pela cidade, uma bela paisagem ao fundo

Além disso, o deslocamento de bicicleta oferece uma transição suave entre a casa e o local de trabalho. Essa mudança de ritmo ajuda a separar as esferas pessoal e profissional, permitindo que os trabalhadores cheguem ao escritório mais relaxados e focados.

Sem falar que essa é uma oportunidade e tanto para aproveitar o sol, a brisa e a natureza presente em espaços urbanos. Esse tipo de exposição ajuda a aumentar a criatividade e a capacidade de resolução de problemas, e proporciona uma sensação de autonomia e controle sobre o próprio deslocamento.

Também vale lembrar que pedalar até o trabalho é uma alternativa para evitar o estresse do trânsito ou da lotação nos transportes públicos. Assim, a jornada de bicicleta proporciona um período de reflexão, preparando a mente para as tarefas do dia.

Economia para o bolso

Não é apenas sua saúde que sai ganhando com a adesão da bike como meio de locomoção, como o seu bolso também. Se você gostaria de diminuir os gastos com o combustível do carro ou com as passagens de transporte público, certamente vai reconhecer a vantagem disso. 

Após o investimento inicial (que envolve adquirir uma bicicleta, capacete e outros equipamentos de segurança), você terá que arcar com gastos ínfimos referentes à manutenção – nada que se compare com a manutenção de um carro ou de uma moto, por exemplo. Os gastos fixos (com combustível ou passagem de transporte público) que tanto pesam no bolso basicamente deixam de existir. 

Quem escolhe a bicicleta como meio de transporte também descobre que é possível otimizar seu tempo. Ao pedalar, você pode explorar opções de deslocamento mais diretas e eficientes, economizando tempo no trajeto diário. Outra vantagem é que você não vai mais precisar se preocupar com vagas para estacionar.  

Se não quiser investir tanto dinheiro para implementar essa mudança de hábito, uma boa ideia é aderir a um serviço de aluguel de bikes compartilhadas, como o que a Tembici oferece. Saiba mais a seguir! 

Mais praticidade com o aluguel de bicicletas

Gostou da ideia de ir trabalhar de bicicleta? E se eu te disser que, para que isso se torne possível, você não precisa nem mesmo se preocupar em adquirir uma bicicleta?

Estação de locaçao de bicicleta da tembici

Basta apostar no aluguel de bicicletas compartilhadas, serviço oferecido pela Tembici em diversas cidades do país. Ao utilizar uma bike alugada, você não precisa se preocupar com a manutenção dela, nem mesmo em encontrar lugares seguros para deixá-la. Basta escolher a estação mais próxima do seu trabalho.

Com planos que cabem no seu bolso, a Tembici oferece diversas opções de viagens para diferentes rotinas. Essa praticidade é possível com apenas alguns cliques em seu celular.  É só fazer o download do app no Google Play ou na App Store, e escolher o plano que mais se adequa para você ir tarabalhar de bicicleta, ou ao seu estilo de vida. Falou de praticidade, falou de Tembici!

Comece a pedalar em São Paulo!

Em São Paulo, a Tembici oferece uma solução eficaz para driblar o trânsito caótico e os longos trajetos nos horários de pico: o aluguel de bike Itaú. Com cerca de 330 estações espalhadas pela metrópole, encontrar uma bicicleta próxima ao seu destino nunca foi tão fácil. Essa alternativa não apenas otimiza seu tempo de deslocamento, mas também contribui para um estilo de vida mais saudável e sustentável, alinhado com as necessidades da vida urbana agitada.

Utilizando o aplicativo, os usuários têm à disposição um mapa detalhado para localizar as estações de bicicletas, facilitando o planejamento de rotas e a retirada das bikes. A experiência de alugar uma bicicleta em São Paulo pelo sistema Itaú se torna prática e interativa, permitindo aos paulistanos e visitantes uma nova forma de explorar a cidade, evitando congestionamentos e contribuindo para a redução da poluição. Essa iniciativa reflete o compromisso da Tembici com a mobilidade urbana inteligente e o bem-estar dos cidadãos.

De bike, São Paulo fica mais perto de você. Experimente uma nova forma de ir e vir com o Bike Itaú.


Posts Similares